Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Jeferson Iotti (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 11/07/2010

Localização: Santa Cruz da Esperança (SP)

Data de Nascimento: 03/11/1984 (25 anos)

Data de Falecimento: 13/07/2010

Sexo: Masculino Masculino
 

Jeferson Iotti, de 25 anos,  foi espancado na madrugada do dia 11/07/2010 por um grupo de pessoas na saída de um baile na pacata Santa Cruz da Esperança, interior de São Paulo.

Jeferson sofreu traumatismo craniano e edema cerebral e não resistiu aos ferimentos, vindo a falecer no dia 13/07/2010. Ele estava internado, em coma, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Francisco, em Ribeirão Preto.

Jeferson Iotti sofreu o ataque porque estaria com a ex-namorada, de 16 anos, de um dos agressores. O ex-namorado da garota, que era amigo de infância de Iotti, teria tentado fugir, mas socorreu Iotti após os apelos da garota que presenciou toda a agressão. Conforme informou os familiares, ao chegar ao hospital, o agressor disse aos médicos que havia encontrado Jeferson caído em frente ao prédio do centro social.

Um familiar de Jeferson Iotti , afirmou no início do caso, que a polícia da cidade de Santa Cruz da Esperança, não havia colaborado para a prisão dos agressores. Este familiar, afirmou ainda, que teve que pedir ajuda a amigos policiais. Em contra partida, a polícia considera ter feito a sua parte no caso. A polícia prendeu os cinco rapazes, entre 19 e 29 anos, em flagrante por tentativa de homicídio, que posteriormente se tornou homicídio. Eles foram detidos no CDP de Ribeirão Preto.

Dos cinco presos em flagrante na época e indiciados por homicídio triplamente qualificado, somente dois - Alex José Cruz e Danilo Fernandes - permaneceram detidos aguardando o julgamento. O processo contra os demais envolvidos só poderia ser retomado com base em novas provas.
 
O júri popular - que teve início no dia 21/11/2013, no Fórum de Cajuru (SP), por volta das 10h e durou por quase 11 horas - condenou Cruz e Fernandes a 18 anos de prisão em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado - agravado por motivo torpe, meio que dificulta a defesa da vítima e meio cruel. 
 
"A decisão foi justa, porque o crime foi praticado com barbárie, com requinte de crueldade. Não eram bandidos, mas cometerem um ato horrível", disse o advogado de acusação Belarmino Gregório Santana. 
 
Os amigos e a família de Jefferson Ferreira Iotti aguardaram três anos pelo julgamento. Familiares compareceram ao júri e acompanaharam a condenação dos réus. "É uma agonia muito grande saber que uma vida foi tirada por um motivo tão banal. Ele faz uma falta muito grande", disse a irmã da vítima, Priscila Ferreira Iotti

Por Sandra Domingues, com informações do Jornal Cidade, Estadão e G1

Jeferson Iotti, de 25 anos,  foi espancado dia 11/07/2010 por um grupo de pessoas na saída de um baile em Santa Cruz da Esperança, interior de São Paulo e faleceu no dia 13/07/2010 com traumatismo craniano.

A polícia prendeu os cinco rapazes, entre 19 e 29 anos, em flagrante por tentativa de homicídio, que posteriormente se tornou homicídio, devido ao falecimento de Jeferson Iotti. Eles foram detidos no CDP de Ribeirão Preto.

Dos cinco presos em flagrante na época e indiciados por homicídio triplamente qualificado, somente dois - Alex José Cruz e Danilo Fernandes - permaneceram detidos aguardando o julgamento. O processo contra os demais envolvidos só poderia ser retomado com base em novas provas.
 
O júri popular - que teve início no dia 21/11/2013, no Fórum de Cajuru (SP), por volta das 10h e durou por quase 11 horas - condenou Cruz e Fernandes a 18 anos de prisão em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado - agravado por motivo torpe, meio que dificulta a defesa da vítima e meio cruel. 
 
"A decisão foi justa, porque o crime foi praticado com barbárie, com requinte de crueldade. Não eram bandidos, mas cometerem um ato horrível", disse o advogado de acusação Belarmino Gregório Santana. 
 
Os amigos e a família de Jefferson Ferreira Iotti aguardaram três anos pelo julgamento. Familiares compareceram ao júri e acompanaharam a condenação dos réus. "É uma agonia muito grande saber que uma vida foi tirada por um motivo tão banal. Ele faz uma falta muito grande", disse a irmã da vítima, Priscila Ferreira Iotti 
 
Por Sandra Domingues, com informações do Jornal Cidade, Estadão e G1


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Priscila Iotti em 04/08/2011 06:33
Bom dia!!! Infelizmente a justiça mais uma vez falhou e 03 dos 05 participantes já estão na rua.


Angela Rodrigues em 14/03/2011 21:40
Meu querido primo acredito que a justiça do homem vai ser feita e se não for a de Deus eles não escaparão. Te amo como um filho, pois você é muito especial para todos nós


Fer em 10/03/2011 15:04
Nunca achei que iria acontecer algo assim com vc, eu sei que a onde vc estiver vc sabe o quando vc foi especial pra mim mais infelismente nem tudo e como a gente quer so espero do meu S2 vc esteja com Deus .....A eu nunca vou esquecer a musica que vc me mandou na ultima vez que nos falamos """Nosso Filme""" vc vai este sempre no meu S2 ta bjooossssss sdddds


Priscila Iotti em 01/03/2011 12:38
Dia 10/03 às 13:30hs audiência no fórum de Cajuru.


Dayane em 27/02/2011 22:41
jeferson iotti um menino q nao mericia isso ...esta fazendo muita falta aqui ..esses garotos nao tem nd por dentro tem q morrer na cadeia nao prestao ..tirar a vida de uma pessoa q nem ele..uma pessoa amada por muitos e amava muitos ... jeferson te amarei eternamente ...a justiça do homem pode ate falhar mais a de Deus nunca falha ..eles vao pagar pelo q fiseram com vc....

Cléber Cley Pinto Marques Fonseca Filho Itaize Santos Da Silva Bárbara Syndel Nascimento Marcela da Silva Xavier Marielma de Jesus Sampaio Edgar Pacha Quintela Daniel Víctor  de Bastos Elaine Gabriel Duarte de Lima Elisângela Francisco da Silva Henrique dos Santos Silva Kamilly Rodrigues Sales Grazielly Almeida Lames Alessandra de Melo Carvalho Roberta Pires Teixeira de Miranda Vitória Regina Dias Evaristo Marcelo Caetano Giulia de Oliveira da Silva Humberto Barbosa Martins Gilmar Rafael Souza Yared Vinicius da Paz Almeida Henrique Barbosa da Silva
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS   Orkut