Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Everton Barbosa Belmont (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 14/03/2010

Localização: João Pessoa (PB)

Data de Nascimento: 00/00/1983 (27 anos)

Data de Falecimento: 14/03/2010

Sexo: Masculino Masculino
 

Por Ana Glaucia Barbosa Belmont, mãe de Everton Barbosa Belmont

Relato detalhado do assassinato do bancário Everton Belmont por Wagner Soares Nóbrega,  réu confesso, para conhecimento de toda sociedade. 

Gostaria de informá-los sobre o  Bandido WAGNER SOARES NÓBREGA que anda por aí, a fim de levar uma vida normal mas o seu objetivo maior é se esconder dos CRIMES  que praticou aqui em João Pessoa. Esse marginal que freqüenta a sociedade, é o ASSASSINO CONFESSO do bancário EVERTON BARBOSA BELMONT, assassinado em 14.03.2010 por motivos torpes. Esse bandido é um Agiota da pior espécie, capaz de qualquer maldade para alcançar seus objetivos. Ele assassinou EVERTON por conta de um cheque de R$ 500,00 que foi trocado por uma outra pessoa para quem Everton tinha emprestado um cheque, quando ainda era  um estudante imaturo. A pessoa pagou juros por algum tempo mas não teve mais condições de liquidá-lo.
 
Quando esse marginal soube que EVERTON estava como Gerente do Banco Real,hoje Santander, mandou uma pessoa passando-se por Advogado, procurar o chefe imediato de EVERTON para comunicá-lo que tinha um Cheque sem Fundos dele, com a finalidade apenas, de prejudicá-lo. Everton pediu para que esse cheque lhe fosse apresentado e foi procurado por uma mulher para quem EVERTON pagou o referido cheque. Nesse fatídico 14.03.2010, se encontraram num bar na Av. Vasco da Gama, onde se desentenderam e o Assassino junto com sua amante por nome de EDILENE,  após a discussão, saíram e foram buscar uma arma na casa dessa bandida, que era próximo ao bar. Quando voltaram perguntaram por Everton, que já tinha saído do recinto, sendo apontado por sua amante quando o viu no Posto de Gasolina. 
 
O Assassino se dirigiu para o carro onde Everton estava e já chegou atirando, desferindo toda a carga do revolver que trazia em suas mãos. Três tiros pegaram nos carros, um num carro que estava estacionado e dois no carro em que Everton estava. Acreditando talvez que esse bandido não tinha coragem de atirar numa pessoa desarmada, desceu do carro e foi em sua direção, sendo  atingido por dois tiros, um traspassou o coração e o pulmão, quando ele caiu, o Maldito Assassino deu mais um tiro em sua perna ,  foi quando os  colegas de Everton o agarraram e tomaram a arma, mas tiveram necessidades de socorrê-lo e deixaram o ASSASSINO fugir. Everton não chegou ao Hospital, morreu no caminho e esse MALDITO ASSASSINO usando de suas habilidades de marginal, conseguiu evadir-se, procurando o seu advogado que lhe deu guarida e lhe escondeu até passar o flagrante. 
 
Esse ASSSASSINO é favorecido por amizades no Fórum Criminal, foi jurado no 2º Tribunal de Júri, apesar de vários processos; tem familiares que faz parte dessa Corte e por conta disso nada acontece a nosso favor, até a Audiência de Instrução e Julgamento que aconteceu no dia 03.09.2010, só foi concluída 01 ano após a morte de Everton e  o Assassino WAGNER SOARES NÓBREGA, em fim, foi Pronunciado. Mas para nos mostrar o quanto é protegido por aquele 2º Tribunal de Júri, bem como pelas brechas da lei, seu Advogado  solicitou a nulidade da Pronúncia e o processo foi para a Câmara Criminal e  por lá ficou até hoje, sem que fosse tomada nenhuma providência.
 
EVERTON tinha apenas 27 anos, era formado em Administração e Marketing, conseguiu por seus méritos um bom emprego chegando a ser Gerente do Banco Real, era uma pessoa bem conceituada e amada por todos que tiveram oportunidade de conhecê-lo, era noivo, estavam se preparando para casar, um bom filho, bom irmão, bom cunhado, bom amigo,  adorava seus sobrinhos, enfim tinha uma família que lhe amava muito. Bem diferente desse ASSASSINO que não tem berço, vem de família assassina, pois seus dois irmãos são marginais  também, um atropelou uma pessoa e não satisfeito, deu ré e passou novamente por cima dela, o outro é Estelionatário e Traficante de Drogas, já tendo sido preso na Cadeia Anibal Bruno em Pernambuco e atualmente, se encontra preso  por fazer parte de uma quadrilha que clonava veículos.  A vida pregressa desse Assassino Maldito não é das melhores, anda armado de pistola, sem porte de arma, com dois comparsas fortemente armados, já teve diversos processos por estupro, badernas, etc;  provoca brigas por onde passa, costuma se insinuar para as mulheres acompanhadas e outras coisas mais. Mas tudo isso não está sendo motivo suficiente para levá-lo a ser preso, pois foi pedida a Prisão Preventiva por três vezes, mas de acordo com as  brechas da lei que só beneficiam os marginais,todas as solicitações foram negadas, tudo isso pelo favorecimento   existente naquele fórum que está bem evidente  em nosso caso.
 
Estamos vivenciando uma IMPUNIDADE  descarada, o que nos deixa revoltados com esse desrespeito da Justiça e  desse ASSASSINO ao caso, pois ele vive desfilando por todos os ambientes como se nada tivesse feito, pensando talvez que tem o direito de tirar a vida de uma pessoa e nada poderá lhe afetar. 
Acredito que para quem não conhece o caso, saber com detalhes o que essa vil criatura fez e pelo seu descaramento em achar que deve conviver no meio da sociedade como uma pessoa do bem, esses esclarecimentos são muito importantes, e quem estiver ao seu redor deve se preocupar, uma vez que  um verme desse poderá praticar outro assassinato a qualquer momento, desde que seus desejos assassinos sejam contrariados.
 

Do Ocorrido

Everton Barbosa Belmont, 27 anos, gerente do Banco Real da General Osório, foi assassinado a tiros após uma discussão durante a madrugada, João Pessoa-PB, em 14/03/2010.

De acordo com o relato de pessoas próximas à família da vítima, o gerente estaria bebendo em um bar perto da sua casa, em Jaguaribe, quando  Wagner se aproximou para reclamar sobre a suspensão de um cheque. A discussão começou e Wagner teria se dirigido ao carro para buscar um revólver, voltou à mesa do bar e efetuou os cinco disparos contra Everton Belmont.

Dois tiros atingiram o tórax e a perna da vítima. O bancário Everton Barbosa Belmont chegou a ser levado para o Hospital da Unimed, mas morreu pouco tempo depois.

Testemunhas informaram que os amigos de Everton Belmont conseguiram pegar a arma das mãos do assassino, mas que ele conseguiu fugir do local em uma camionete L200, se apresentando em 18/03/2010 alegando legítima defesa.

No mesmo dia em que Wagner Soares Nobrega se apresentou à Central de Polícia para prestar esclarecimentos sobre o assassinato do gerente bancário Everton Belmont, duas testemunhas confirmaram a tese de que o acusado teria agido em legítima defesa.

Familiares de Everton Belmont, entretanto, afirmam que existem pessoas que estiveram presentes no momento do crime, dispostas a "desmentir" a versão de Wagner. Ele afirmou ao delegado responsável pelo caso que foi agredido pela vítima e por mais outros três homens que acompanhavam Everton Belmont. Segundo o acusado, os tiros foram uma forma de fazer com que os agressores se afastassem.

O delegado Alan Murilo Terruel deve pedir uma acareação entre as testemunhas de defesa e acusação, colocando-as frente a frente, para perceber as incorências dos depoimentos.

Depois de prestar depoimento, na manhã do dia 18, o corretor foi submetido ao exame de corpo e delito. Como não foi detido dentro do prazo que configura o flagrante delito, ele deverrá responder todo o preocesso em liberdade.

Em abril de 2010 a família de Everton  Belmont inicia campanha por justiça

Uma campanha sistemática convocando a sociedade para engajar-se no movimento pela prisão e condenação de Wagner Soares, o acusado de matar o bancário Everton Belmont, está em andamento, em João Pessoa. A iniciativa é da família da vítima.

Desde abril grande número de veículos circula pela cidade com adesivos colados ao vidro traseiro com foto da vítima e um texto em que se pede que justiça seja feita, que o acusado seja preso e conclamando as pessoas a aderirem ao movimento.

O julgamento do acusado de assassinar Everton Belmont foi realizado no dia 23/08/2012, no 2º Fórum Criminal às 14 horas.  Wagner Soares Nóbrega,  réu confesso foi condenado a 17 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, porém como respondeu o processo em liberdade, continuará solto até que se esgotem os recursos impenetrados pela defesa. 

Everton Barbosa Belmont, 27 anos, gerente do Banco Real da General Osório, foi assassinado a tiros após uma discussão durante a madrugada, João Pessoa-PB, em 14/03/2010.

Uma campanha sistemática convocando a sociedade para engajar-se no movimento pela prisão e condenação de Wagner Soares, o acusado de matar o bancário Everton Belmont, está em andamento, em João Pessoa. A iniciativa é da família da vítima.

Desde abril grande número de veículos circula pela cidade com adesivos colados ao vidro traseiro com foto da vítima e um texto em que se pede que justiça seja feita, que o acusado seja preso e conclamando as pessoas a aderirem ao movimento.

O julgamento do acusado de assassinar Everton Belmont foi realizado no dia 23/08/2012, no 2º Fórum Criminal às 14 horas.  Wagner Soares Nóbrega,  réu confesso foi condenado a 17 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, porém como respondeu o processo em liberdade, continuará solto até que se esgotem os recursos impenetrados pela defesa.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Kizzy Samara Lopes Bezerra Rodrigues em 16/07/2012 22:21
quando vai ser a procisa jugamento


Sara em 16/02/2011 02:04
É desesperador pensar que temos que esperar por uma justiça tão falha e lenta. Nada vai trazer Everton de volta para a familia dele. Talvez, o que console um pouco o coração dos seus familiares é ver o bandido atrás das grades, pagando pelo seu crime.


Denise Maria Machado Corrêa em 04/02/2011 22:19
Que Deus Console aos pais e amigos deste rapaz que era tão querido e amado pelos seus. uma perda irreparavel e doida, uma vida ceifada por um monstro que é como deve ser chamado esse ser. Oro por vcs sempre, justiça por Everton e por tantos outros que nos deixaram tão cedo e de forma tão covarde.

Cleyton da Silva Leite Cassiano Moreira da Silva Rose Inês Moreira Rodrigo de Andrade Bezerra Mayara Lilian Alves Ferraz André Neres Maciel Kamyle Vitória do Nascimento Pedro Henrique dos Santos Bruna de Oliveira Carneiro Pedro Henrique Marques Rodrigues Natália Marina De Carli Ana Carolina Salvador Custódio Cláudio Von Randow de Almeida Alaélcio Pereira de Araújo Lore de Santana Vaz Maycon William Entringer Míriam Oppenheimer Leão Brandão Thiago karpó Kaio César Alves Muniz Ribeiro Valdir Marques Paulo Roberto Rosal Filho
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS