Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Gabriela Nunes de Araújo (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 21/05/2009

Localização: Rio Claro (SP)

Data de Falecimento: 21/05/2009

Sexo: Feminino Feminino
 

Gabriela Nunes de Araújo, foi baleada na cabeça por dois criminosos que entraram no condomínio onde ela morava. Ela e a irmã gêmea estavam com a babá em casa, e os pais tinham viajado a trabalho.

Quando os criminosos entraram, o alarme da casa disparou. De acordo com o delegado que investiga o caso, Paulo Henrique Nabuco, a babá teria se recusado a desligar o equipamento e os criminosos dispararam. Gabriela Nunes de Araújo foi atingida na cabeça.

O delegado Nabuco ainda disse, em coletiva realizada na delegacia da cidade, em dia 21/05/2009, que o disparo foi intencional. “Não houve o tiro acidental”. Durante a tarde o delegado ouviu vigilantes e funcionários da empresa responsável pela segurança no condomínio. Ele acredita que os bandidos planejaram o assalto e tinham conhecimento da rotina da família. “Eles não iriam invadir um local em que a cerca elétrica estivesse funcionando”.

Para fugir, os assaltantes roubaram o carro de um casal, na saída do condomínio. Esse casal e a babá já prestaram depoimento. Testemunhas reconheceram, por foto, os dois criminosos.  "Um é menor, tem 17 anos, e o outro tem 20 anos. [Eles] já têm várias passagens pela delegacia por porte, por furto e tráfico de entorpecentes", disse o tenente coronel Antonio Marcolino Vieira.

O menor tinha sido detido em janeiro, mas foi liberado porque a ocorrência não era considerada violenta. Nabuco também informou que os ladrões levaram jóias e dinheiro da casa. Por esse motivo, serão indiciados por roubo seguido de morte.

Gabriela Nunes de Araújo foi levada para a Santa Casa de Rio Claro, onde passou 12 horas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Em 20/05/2009, ela foi transferida de helicóptero para o Hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista.

Assim que chegou ao hospital, Gabriela Nunes de Araújo, foi levada direto para a sala de cirurgia. Os médicos tentaram reduzir um inchaço na cabeça, chamado de edema cerebral, que foi provocado pelo ferimento a bala. Foram três horas de operação. A criança passou a noite na UTI pediátrica do hospital e teve morte cerebral anunciada em 21/05/2009. A família autorizou a doação dos órgãos.

O menor de 17 anos confessou ao delegado responsável pelo inquérito ter atirado na menina.

O adolescente foi preso em Dracena, a 634 km de São Paulo. Ele está em uma unidade da Fundação Casa, ex-Febem, mas a instituição não informa para qual unidade o menor foi encaminhado por motivo de segurança.

Por Sandra Domingues, com informações do EPTV, O Globo e Jornal Cidade

 

Gabriela Nunes de Araújo, foi baleada na cabeça por dois criminosos que entraram no condomínio onde ela morava. Ela e a irmã gêmea estavam com a babá em casa, e os pais tinham viajado a trabalho.

Quando os criminosos entraram, o alarme da casa disparou. De acordo com o delegado que investiga o caso, Paulo Henrique Nabuco, a babá teria se recusado a desligar o equipamento e os criminosos dispararam. Gabriela Nunes de Araújo foi atingida na cabeça.

O menor tinha sido detido em janeiro, mas foi liberado porque a ocorrência não era considerada violenta. Nabuco também informou que os ladrões levaram jóias e dinheiro da casa. Por esse motivo, serão indiciados por roubo seguido de morte.

Gabriela Nunes de Araújo foi levada para a Santa Casa de Rio Claro, onde passou 12 horas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Em 20/05/2009, ela foi transferida de helicóptero para o Hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista.

Assim que chegou ao hospital, Gabriela Nunes de Araújo, foi levada direto para a sala de cirurgia. Os médicos tentaram reduzir um inchaço na cabeça, chamado de edema cerebral, que foi provocado pelo ferimento a bala. Foram três horas de operação. A criança passou a noite na UTI pediátrica do hospital e teve morte cerebral anunciada em 21/05/2009. A família autorizou a doação dos órgãos.

O menor de 17 anos confessou ao delegado responsável pelo inquérito ter atirado na menina. O adolescente foi preso em Dracena, a 634 km de São Paulo. Ele está em uma unidade da Fundação Casa, ex-Febem, mas a instituição não informa para qual unidade o menor foi encaminhado por motivo de segurança.

Por Sandra Domingues, com informações do EPTV, O Globo e Jornal Cidade



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





José Deilson de Oliveira Daniel Víctor  de Bastos Lídia de Almeida de Menezes Rafael de Jesus Grazielly Almeida Lames Ana Cláudia Melo e Silva Fabiana Caggiano Paes Raquel Barros de Oliveira Ana Carolina Salvador Custódio Igor Moraes da Silva Arcanjo Antonino Lopes do Nascimento Thays Coppola Rupp Renan Rodrigues da Silva Lucas Cardoso Fortuna Carlos Gustavo Russo Michelle Domingos da Silva Luciana Gonçalves de Novaes Ecio Carlos Cristofani Pedro Pinheiro Fabbri Tamiris Araújo dos Santos Darlla Dutra Rodrigues
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS