Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Araceli Cabrera Crespo (Pedofilia)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 18/05/1973

Localização: Vitória (ES)

Data de Nascimento: 00/00/1965 (8 anos)

Data de Falecimento: 18/05/1973

Sexo: Feminino Feminino
 

Araceli Cabrera Crespo, 8 anos, filha do eletricista brasileiro Gabriel Sanches Crespo e da boliviana Lola, foi espancada, torturada, estuprada e morta. Depois, ela ainda teve parte do corpo, principalmente o belo rosto, coberto por ácido. O crime aconteceu em Vitória-ES, mas chocou o país inteiro. E maior impacto causou ao se descobrir que os criminosos eram jovens rapazes da mais alta elite brasileira.

Em 18/05/1973, Araceli Cabrera Crespo saiu mais cedo da escola. Sua mãe, uma traficante boliviana, teria mandado a menina entregar um envelope (que continha drogas) num edifício de um bairro nobre de Vitória.

Ao chegar, a menina teria sido atacada por um grupo de jovens entorpecidos, que a drogaram, estupraram, espancaram e mataram. Ainda jogaram ácido sobre a criança, que teve seu rosto desfigurado. Dias depois, o corpo de Araceli Cabrera Crespo foi encontrado num matagal.

As investigações do caso foram confusas: sumiço de documentos, assassinatos misteriosos, testemunhas que voltavam atrás de seus depoimentos, cumplicidade e corrupção da polícia e do judiciário.

Os acusados pertenciam a famílias poderosas. A sociedade capixaba se calou. Ninguém foi punido por esse crime hediondo.

Em homenagem a Araceli Cabrera Crespo, o dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-juvenil.

Por Sandra Domingues, com informçaões do Araceli Símbolo da Violência e Grito Sufocado

Araceli Cabrera Crespo, 8 anos, filha do eletricista brasileiro Gabriel Sanches Crespo e da boliviana Lola, foi espancada, torturada, estuprada e morta. Depois, ela ainda teve parte do corpo, principalmente o belo rosto, coberto por ácido. O crime aconteceu em Vitória-ES, mas chocou o país inteiro. E maior impacto causou ao se descobrir que os criminosos eram jovens rapazes da mais alta elite brasileira.

As investigações do caso foram confusas: sumiço de documentos, assassinatos misteriosos, testemunhas que voltavam atrás de seus depoimentos, cumplicidade e corrupção da polícia e do judiciário.

Os acusados pertenciam a famílias poderosas. A sociedade capixaba se calou. Ninguém foi punido por esse crime hediondo.

Em homenagem a Araceli Cabrera Crespo, o dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-juvenil.

Por Sandra Domingues, com informçaões do Araceli Símbolo da Violência e Grito Sufocado



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)

Digite as palavras abaixo:




Selma Alves Augusto em 18/07/2013 14:01
Eu acho, que ninguém tem o direito de tirar a vida das pessoas,quento mais de uma criança indefesa,isso mostra que as leis brasileiras para monstros não funciona,porque se ela fosse minha filha nenhum deles estaria vivo.Quem faz aqui paga eles terão um fim pior de que Araceli.,pois o único que é justo só o senhor jesus,que para ele tyoda criança depois que morre vira anjo e Araceli está feliz ao lado de cristo.


Andrea em 18/05/2013 11:06
É isso... No Brasil se uma pessoa tem muito dinheiro ela só fica mesmo abaixo de Deus !!!!! Coisa mais hedionda esta história :/

Lilian Maria dos Santos Gabryelle de Farias Alves Gabriella Oliveira Ribeiro Clemente Jardim Maiara Natalie da Silva Natasha Manuelle Correia Pinheiro Kerolly Alves Lopes Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcanti Anna Carolina Veiga Martins Géssica Guedes Pereira Nataly S.S Laís Matavelli Vinicius da Paz Almeida André Barros dos Santos Júnior Raquel Barros de Oliveira Polyana Cristina de Castro Matthwes Eric Jones Pâmela Munique Valpato Larissa dos Santos Atanázio Pedro Henrique Testani Ruiz
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS   Orkut