Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Júnia Aparecida da Silva (Estupro)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 14/04/2009

Localização: Brumadinho (MG)

Data de Falecimento: 14/04/2009

Sexo: Feminino Feminino
 

Júnia Aparecida Silva, 20 anos, universitária, desapareceu em 13/04/2009 a caminho da universidade e foi encontrada morta com requintes de crueldade em 14/04/2009 em um terreno baldio próximo a instituição de ensino, em Brumadinho-MG.

Segundo a Polícia Militar o corpo da estudante de Ciências Biológicas, Júnia Aparecida da Silva, foi localizado dentro de um saco um plástico na rua Itajaí, altura do número 104, no bairro Jaçanã, em 14/04/2009. Não houve esquartejamento, conforme informação inicial divulgada pela PM. A reportagem no local afirma que cães comeram partes do corpo, segundo a perícia. Um braço dela está desaparecido e, possivelmente, foi levado pelos cães.

Há ainda sinais de que Júnia Aparecida da Silva foi estuprada. Segundo um vizinho de Júnia Aparecida da Silva, ela morava próximo da Fundação Helena Antipoff e fazia o caminho a pé. O trecho tem iluminação precária. O rapaz disse ainda que o corpo foi encontrado próximo da casa dela. A polícia está no local e não tem pistas de nenhum suspeito pelo crime.

Em 16/04/2009, alunos, professores e funcionários do Instituto Superior Anísio Teixeira, da Fundação Helena Antipoff, onde Júnia Aparecida da Silva cursava o terceiro período de ciências biológicas, farão um ato em homenagem à moça e em protesto contra a violência na cidade.

Júnia Aparecida Silva, 20 anos, universitária, foi violentada e morta em Brumadinho - MG, em 14/04/2009.

Segundo um vizinho de Júnia Aparecida da Silva, ela morava próximo da Fundação Helena Antipoff e fazia o caminho a pé. O trecho tem iluminação precária. O corpo foi encontrado próximo da casa dela. A polícia não tem pistas de nenhum suspeito pelo crime.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Luzia em 17/11/2014 16:07
Sou prima da junia em tereiro grau e ate hoje estamos a espera da solucao da morte dela. a policia nao fala nada e ninguem sabe opor que isso aconteceu achamosma falta de respeito com todos nos familia. ela erauma pessoa doce e nao tinha quem nao gostasse dela


Danielle Santos em 20/12/2012 16:26
Não me conformo até hoje de ninguém ter sido preso! Um predador cometeu esse crime e está solto! Força para a família!

Aparecida Conceição Prado Ratti Edinei Pereira Gomes Estefani Vitoria Rochinski Flávia da Costa Silva Kaio Lucas Garcia Negris Anna Carolina Veiga Martins Daniel Ribeiro de Almeida Cirne Sidney Júnior Andrade Souza Enedith Monteiro de Brito Maria Andreia Soares da Silva Irlane dos Santos Tiago da Silva Prado Lennon Sant’ana Ramos Juliana de Godoy Pereira Mayra da Silva Paula Bruna Marques Melo Ana Lucia Monteiro de Castro Cibele Pereira Soares Araceli Cabrera Crespo Juliana Costa Carla Adrielle Botelho Melo
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS