Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Michelle Chaffin Cubeiro (Trânsito)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 04/12/2008

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Nascimento: 03/12/1983 (25 anos)

Data de Falecimento: 04/12/2008

Sexo: Feminino Feminino
 

Michelle Chaffin Cubeiro, 25 anos, estudante, foi atropelada por um ônibus da Viação Madureira Candelária, em área restrita a passageiros e ônibus, dentro do terminal de embarque e desembarque de passageiros, no largo da Misericórdia na Praça XV, conforme gravado pelas câmeras do TJ, Rio de Janeiro-RJ, em 04/12/2008.

O motorista do ônibus, José Raymundo Neto, já tinha mais de 30 pontos na carteira de motorista e continuou a trabalhar mesmo após do atropelamento de Michele Chaffin Cubeiro. Também foi constatado que ele não possui o Curso de Capacitação de Condutores de Coletivos que é Obrigatório, conforme Resolução no 168/2004- DETRAN,  para dirigir ônibus.

No processo criminal sobre o caso do atropelamento de Michele Chaffin Cubeiro há muitas dificuldades, pois, segundo o pai da vítima, até hoje as principais testemunhas, Sras. Maria de Lurdes e Francisca, não foram chamada para depoimento formal que declararam conforme Inquérito Policial, ter presenciado o fato e afirmam que a culpa foi do motorista, pois Michelle Chaffin Cubeiro já estava chegando a calçada da baia de embarque de passageiros e estava de costas quando foi colhidida e jogada ao solo pelo coletivo, até hoje elas não foram ouvidas em juízo. O motorista que tinha total visibilidade diz não ter visto nada.

Somos pais órfãos de nossa querida filha única, Michelle Chaffin Cubeiro, uma jovem íntegra com vinte e cinco anos de idade, cristã, super estudiosa, esforçada, meiga, alegre, e tudo o que fazia era com total responsabilidade, um belo exemplo de ser humano com futuro lindo, muitos sonhos que só nos dava orgulho e muita alegria. Cursava o décimo período de Direito na Universidade Cândido Mendes quando foi arrancada brutalmente de nosso convívio pela violência do trânsito, interrompendo assim tudo o que já citamos aqui. A dor e a saudade nos motiva para esta luta porque não queremos ver outras pessoas passar pelo mesmo que estamos passando, a única forma de nos sentirmos úteis é evitar que outros também venham a viver com esta dor que é incurável e esperamos que esta luta seja o remédio para aliviar nosso sofrimento.

Nós sabemos que é complicado, mas não deixaremos de tentar, pois em nosso país a mobilização em defesa da vida é muito difícil , só quando somos diretamente atingidos é que nos conscientizamos da importância da prevenção contra a violência no trânsito em nossas ruas e estradas.
 
Edson Cubeiro – pai órfão de filha única
 
Maryangela Chaffin – mãe órfã de filha única
 
CORAÇÃO MASSACRADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO
 
Venho tentando durante todo esse tempo buscar a justiça contra aquele que matou a minha filha.
Foram idas e vindas em auxílio a polícia para que o processo fosse instruído corretamente. Foram diversas testemunhas e laudos.
Tudo que foi produzido como prova reflete a inconsequência no comportamento do acusado. 
Por incrível que pareça, agora no momento fundamental do processo a ilustre Promotoria   representada pela PROMOTORA JANAÍNA VAZ CANDELA PAGAN em manifestação final requereu a absolvição do réu, indo de encontro a todas as provas e fatos constantes dos autos, que claramente demonstram a conduta imprudente do condutor do ônibus, tornando esse processo mais uma demonstração da proteção da impunidade quando se fala em trânsito violento no Brasil, na audiência final eu e minha esposa, pais de Michelle, saímos chorando e passando mal e o Réu o motorista assassino saiu sorrindo e  festejando  com seu grupo.
 
Espero e rogo ainda que o ilustre Julgador seja iluminado e contrariando a Promotoria verifique com atenção o processo e profira uma sentença que busque a verdade.
 
Enquanto isso, continuo com o meu CORAÇÃO MASSACRADO DE PAI que perdeu sua filha única dentro de um terminal de embarque e desembarque de passageiros.
 
Atenciosamente,
 
EDSON CUBEIRO – PAI ÓRFÃO DE FILHA ÚNICA A JOVEM E SAUDOSA MICHELLE CHAFFIN CUBEIRO VÍTIMA FATAL DE ATROPELAMENTO
 
Por Sandra Domingues, com informações do JB Online e Blog Trânsito Humano

Michelle Chaffin Cubeiro, 25 anos, estudante, foi atropelada por um ônibus da Viação Madureira Candelária, em área restrita a passageiros e ônibus, dentro do terminal de embarque e desembarque de passageiros, no largo da Misericórdia na Praça XV, conforme gravado pelas câmeras do TJ, Rio de Janeiro-RJ, em 04/12/2008.

O motorista do ônibus, José Raymundo Neto, já tinha mais de 30 pontos na carteira de motorista e continuou a trabalhar mesmo após do atropelamento de Michele Chaffin Cubeiro. Também foi constatado que ele não possui o Curso de Capacitação de Condutores de Coletivos que é Obrigatório, conforme Resolução no 168/2004- DETRAN,  para dirigir ônibus.

CORAÇÃO MASSACRADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO

Venho tentando durante todo esse tempo buscar a justiça contra aquele que matou a minha filha.
Foram idas e vindas em auxílio a polícia para que o processo fosse instruído corretamente. Foram diversas testemunhas e laudos.
Tudo que foi produzido como prova reflete a inconsequência no comportamento do acusado. 
Por incrível que pareça, agora no momento fundamental do processo a ilustre Promotoria   representada pela PROMOTORA JANAÍNA VAZ CANDELA PAGAN em manifestação final requereu a absolvição do réu, indo de encontro a todas as provas e fatos constantes dos autos, que claramente demonstram a conduta imprudente do condutor do ônibus, tornando esse processo mais uma demonstração da proteção da impunidade quando se fala em trânsito violento no Brasil, na audiência final eu e minha esposa, pais de Michelle, saímos chorando e passando mal e o Réu o motorista assassino saiu sorrindo e  festejando  com seu grupo.
 
Espero e rogo ainda que o ilustre Julgador seja iluminado e contrariando a Promotoria verifique com atenção o processo e profira uma sentença que busque a verdade.
 
Enquanto isso, continuo com o meu CORAÇÃO MASSACRADO DE PAI que perdeu sua filha única dentro de um terminal de embarque e desembarque de passageiros.
 
Atenciosamente,
 
EDSON CUBEIRO – PAI ÓRFÃO DE FILHA ÚNICA A JOVEM E SAUDOSA MICHELLE CHAFFIN CUBEIRO VÍTIMA FATAL DE ATROPELAMENTO
 
Por Sandra Domingues, com informações do JB Online e Blog Trânsito Humano
 


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Ana Beatriz Barreto Renné Senna Jhonata Oliveira Hermes Tadeu Moraes Sara Borges Rocha Julio César Pinto Lima Felipe Ramos de Paiva Marcelo Alves da Silva Vítor Vicente de Macedo Silva Elaine Serra Gomes da Cruz Cláudio Von Randow de Almeida Fabianna de Menezes Olegário Fernandes Victor Hugo da Silva Braga Gustavo Rafael Rodrigues Paulino Ferreira Alessandra Mendes Marcos Vinícius Gonçalves Souza Ubiratan Guimarães Marcos Yuri Prado de Oliveira Guirado Carla Ingrid de Oliveira Correa Cauane Borges da Silva Leandro Bossi
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS