Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Tainá Alves de Mendonça (Assassinato)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 11/08/2002

Localização: São Paulo (SP)

Data de Nascimento: 03/12/1996 (5 anos)

Data de Falecimento: 11/08/2002

Sexo: Feminino Feminino
 

Tainá Alves de Mendonça, 5 anos, vítima fatal de uma briga no trânsito, São Paulo-SP, em 11/08/2002.

Em 11/08/2002, Tainá Alves de Mendonça foi passar o dias dos pais na casa dos pais em Pinheiros- zona oeste de SP. Tainá Alves Mendonça e o irmão saíram da casa dos avós para dar uma volta no Kadett do tio, Fábio Valente de Mendonça Junior, 30 anos. Ele parou em uma praça perto dali para conversar com dois amigos - o advogado Marcos Pereira, 34 anos, e Alexandre Certo, 30 anos.

No mesmo dia, por volta das 21h,  um Monza com quatro pessoas - entre elas uma criança e uma mulher - passou pelo local e bateu no pára-choque do Astra de Pereira. O motorista fugiu. O advogado decidiu segui-lo. Com os sobrinhos no carro, Mendonça resolveu ajudar o amigo na perseguição. Juntos, os dois alcançaram o Monza.

O dono do carro, Rodrigo Farrampa Guilherme,  22 anos, desceu com uma arma em punho. Deu dois tiros em Pereira - que não corre risco de morte. Em seguida, apontou para o Kadett. Aos berros, Mendonça avisou que havia crianças no carro. Não adiantou. Tainá Alves Mendonça levou um tiro na cabeça. Lucas ficou com a roupa e os cabelos manchados de sangue. O dono do Monza, Rodrigo Henrique Farrampa Guilherme, que não tinha antecedentes criminais, fugiu.

Rodrigo Henrique Farrampa Guilherme foi apontado por vítimas, testemunhas e um comparsa de ser o autor dos tiros que mataram a menina Tainá Alves de Mendonça e feriram o advogado Marco Vessiliades Pereira, 34 anos.

Em 17/11/2006, a 5ª Câmara Criminal do TJ (Tribunal de Justiça) acolheu o pedido do Ministério Público e aumentou a pena de Rodrigo Henrique Farrampa Guilherme, acusado de matar com um tiro a menina Tainá Alves Mendonça durante briga de trânsito ocorrida em 2002, na zona oeste de São Paulo.

Em julho de 2004, Guilherme havia sido condenado a 16 anos de prisão em regime fechado pela de Tainá Alves de Mendonça. Com a nova decisão, a pena foi alterada para 19 anos.

Segundo informações do TJ, o réu também havia recorrido e pedido a anulação da sentença e realização de novo julgamento, sob alegação de cerceamento de defesa. O pedido foi negado por votação unânime.

Tainá Alves de Mendonça, 5 anos, vítima fatal de uma briga no trânsito, São Paulo-SP, em 11/08/2002.

Rodrigo Henrique Farrampa Guilherme foi apontado por vítimas, testemunhas e um comparsa de ser o autor dos tiros que mataram a menina Tainá Alves de Mendonça e feriram o advogado Marco Vessiliades Pereira, 34 anos.

Em 17/11/2006, a 5ª Câmara Criminal do TJ (Tribunal de Justiça) acolheu o pedido do Ministério Público e aumentou a pena de Rodrigo Henrique Farrampa Guilherme, acusado de matar com um tiro a menina Tainá Alves Mendonça durante briga de trânsito ocorrida em 2002, na zona oeste de São Paulo.

Em julho de 2004, Guilherme havia sido condenado a 16 anos de prisão em regime fechado pela de Tainá Alves de Mendonça. Com a nova decisão, a pena foi alterada para 19 anos.

Segundo informações do TJ, o réu também havia recorrido e pedido a anulação da sentença e realização de novo julgamento, sob alegação de cerceamento de defesa. O pedido foi negado por votação unânime.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Bete em 23/05/2011 17:06
Consciência?? Um ser que sai armado e atirando para todo lado tem isso? Gente pelo amor de Deus tem que ter pena de morte aqui no Brasil imediatamente!!!


Tania em 22/01/2011 00:17
infelizmente nos deparamos com situações no transito que nos causam grande estress, mas devemos sempre confiar em deus q está sempre nos dando equilibrio, gostaria de mandar um recado á mãe de tainá: sei q sua dor é indescritível , mas ninguém fica impune aos olhos de deus, ele já está pagando com a própria consciência pode ter certeza. peço a deus por vcs tds e q deus te dê alívio através de seu outro filho. DEUS ESTÁ NO CONTROLE abraços de uma também mãe .

Roberta Costa Dias Géssica Guedes Pereira Cristiane Souza Leite Míriam Oppenheimer Leão Brandão Jeferson Iotti Talita Juliane Peixoto Paiva Rhian Henrique dos Santos Cuellar Saulo Batista Jansen Fabrício Rangel Kengen João Vitor dos Santos Rodrigues e Igor Giovanni dos Santos Rodrigues Antônio de Pádua Guerra Ramalho Amanda Correia Bárbara Syndel Nascimento Renata Aparecida Leite Babila Teixeira Marcos Ana Paula Moreno Germano Alexandre do Nascimento Farias Adelson Loiola da Silva Alcides do Nascimento Lins Bruna Tadin de Souza Marcelo Vidal Leite Ribeiro
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS