Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Allan Diego Henriques Barbosa (Erro Médico)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 08/06/2009

Localização: Belém (PA)

Data de Nascimento: 02/07/1991 (17 anos)

Data de Falecimento: 17/06/2009

Sexo: Masculino Masculino
 

Allan Diego Henrique Barbosa, 17 anos, morreu no dia 17/06/2009, após realizar uma cirurgia de redução de estômago, vítima de suposta negligência médica, no Belém-PA.

Segundo o inquérito policial, Allan Barbosa passou a se sentir mal no pós-operatório. Mesmo comunicado pela família que o paciente não estava bem, o médico, Dr. Acácio Augusto Centeno Neto, só compareceu ao hospital 2 dias depois onde a vítima estava internada

Pela denúncia, o médico, Dr. Acácio Augusto Centeno Neto, disse a família que o quadro se reverteria normalmente com o passar dos dias e se recusou a submeter o paciente a outro procedimento cirúrgico. Como o paciente continuou a piorar, o médico teria feito uma segunda cirurgia no quarto dia do pós-operatório. De acordo com a denúncia, o médico "foi negligente, ao não observar as regras pertinentes a sua profissão e ao não prestar imediato socorro à infeliz vítima".

Em novembro de 2009 o Ministério Público do Pará denunciou por homicídio e pediu prisão preventiva do médico Acácio Augusto Centeno Neto, acusado pela morte de Allan Diego Henrique Barbosa. O promotor Luiz Márcio Teixeira Cypriano denunciou o médico por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O pedido de prisão preventiva do médico foi feito, segundo o promotor, para garantir a ordem pública, evitando que outros pacientes se transformem em vítima, e por conveniência da instrução criminal e a aplicação da lei penal, uma vez que o médico, por ser influente, "não medirá esforços no sentido de ludibriar a colheita da prova e a conseqüente busca da verdade real, tentando assim dificultar o trabalho da Justiça Criminal e seus operadores na busca da retributiva Sanção Corporal esperada".

Allan Diego Henrique Barbosa tinha 1,87 e 176 quilos. Ele precisava fazer cirurgia de redução de estômago porque estava impossibilitado de exercer suas atividades normais para um garoto com a idade dele. 'Ele não podia ir ao cinema, porque as cadeiras eram pequenas para ele; qualquer lugar que precisasse sentar ele tinha que comprar duas vagas; além da discriminação que ele sofria', conta a mãe de Allan Diego Henrique Barbosa.

De acordo com Ana Lúcia Henriques, mãe do jovem, Allan Barbosa foi fazer a cirurgia em um hospital particular e o médido o operou com a equipe médica incompleta. 'Allan Diego Henrique Barbosa passou mal já no apartamento e, de acordo com depoimento da própria equipe de enfermagem do hospital, quando o médico foi informado do quadro de Allan  Barbosa, ele simplesmente disse que tinha que cumprir agenda, pois precisava fazer outras cirurgias e meu filho morreu', lembra emocionada.

1 ano depois
 
A igreja Santuário de Nossa Senhora de Fátima realizou, em 17/06/2010, a missa em memória a um ano de falecimento de Allan Diego Henriques Barbosa, jovem de 17 anos, vítima de erro médico depois de ser submetido a uma cirurgia bariátrica (redução de estômago), em junho do ano passado. Além da presença da família, a celebração eucarística contou com a presença de membros da Associação Paraense Contra Erros Médicos e amigos do adolescente.

Muito abalados com a perda, a única familiar que conseguiu falar com a equipe de reportagem foi a avó materna do jovem, Zoraide Silva. "Não estamos trazendo isso à tona por vingança, mas para que não haja mais casos como este. Entregamos o nosso menino ao médico sem nenhum arranhão e ele nos foi devolvido com 16 perfurações. Ele era a razão da minha vida e isso destruiu a nossa família", desabafou.
 
Dr. Acácio Augusto Centeno Neto,  indiciado pela morte do Jovem Allan Diego Henrique Barbosa, foi nomeado delegado da SBCBM - Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, do Pará. Essa indicação, no momento, com o processo em julgamento, é no mínimo um  desrespeito à família do jovem Allan Barbosa e com a sociedade que aguarda apuração minuciosa do caso e espera por Justiça!
 
A primeira oitiva das testemunhas acontecerá dia 04/03/2011às 09:30h no Fórum Criminal (cidade velha, próximo à igrejinha)
 
Por Sandra Domingues com informações do Portal ORM e o Liberal
 
 
"Basta com os erros médicos
 
Está na câmara dos deputados o Projeto de Lei 6867/2010 que visa avaliação dos profissionais de saúde.
A ligação é gratuita 0800 619-619. Ligue e nos ajude nessa luta que é de todos nós.

Allan Diego Henrique Barbosa, 17 anos, morreu no dia 17/06/2009, após realizar uma cirurgia de redução de estômago, vítima de suposta negligência médica, no Belém-PA.

O Ministério Público do Pará denunciou por homicídio e pediu prisão preventiva do médico Acácio Augusto Centeno Neto, acusado pela morte de Allan Diego Henrique Barbosa após cirurgia bariátrica (redução de estômago) ocorrida no dia 08/06/2009. O promotor Luiz Márcio Teixeira Cypriano denunciou o médico por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O pedido de prisão preventiva do médico foi feito, segundo o promotor, para garantir a ordem pública, evitando que outros pacientes se transformem em vítima, e por conveniência da instrução criminal e a aplicação da lei penal, uma vez que o médico, por ser influente, "não medirá esforços no sentido de ludibriar a colheita da prova e a conseqüente busca da verdade real, tentando assim dificultar o trabalho da Justiça Criminal e seus operadores na busca da retributiva Sanção Corporal esperada".
 
Por Sandra Domingues com informações do Portal ORM e o Liberal


Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)






Liliane em 19/03/2012 18:51
É preciso dá um basta neste tipo de conduta de certos profissionais de saúde que nos deparamos em nossos hospitais. médicos descomprometidos com juramento que fazem lá atrás ao por as mãos em seus diplomas. Sem demonstrar o menor respeito pelo ser humano. Quem já não passou por estes profissionais?


Gabriela em 04/01/2012 00:37
CUIDADO COM OS HOSPITAIS PRIVADOS DE BELEM, TEM ANESTESISTA FAZENDO DUAS A TRES ANESTESIA AO MESMO TEMPO. ISSO É CRIME.


Sandra Domingues em 20/10/2011 14:07
Erro Médico é crime e como crime deve ser tratado! A vida de Allan Barbosa foi confiada ao Dr. Acácio e ele deve responder por isso...o seu juramento foi o de salvar e não de exterminar vidas!!!


Bela em 09/08/2011 09:24
Não sabia que estava na Câmara uma PL que visasse a avaliação de profissionais de saúde. Sou totalmente à favor, sem dúvidas. Que seja aprovada. Mais casos de impunidade assim, não podem acontecer! Vocês tem todo o meu apoio. Grande abraço. Paz, luz… E JUSTIÇA!


Janaina Abreu De Morais em 05/08/2011 16:57
justiça seja feita, que um filho da puta desse não pode ficar impune, fazendo isso e trazendo infelicidade pra familia, um garoto vai com esperança de realizar um sonho e acaba dentro de um caixão... vagabundos, fdp, merecem apodrecerem na cadeia...


Sandra Domingues em 24/02/2011 19:10
Dr. Acácio Augusto Centeno Neto, indiciado pela morte do Jovem Allan Diego Henrique Barbosa, foi nomeado delegado da SBCBM - Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, do Pará. Acredito que um indiciado não deveria ocupar tal cargo até que o processo fosse findado. É no mínimo um desrespeito à família do jovem Allan Barbosa e com a sociedade que aguarda apuração minuciosa do caso e espera por Justiça! O fato de você salvar uma vida, não lhe dá o direito de tirar outras. É para isso que os profissionais da saúde fazem o juramento...se não for para ter responsabilidade com a vida que lhes foi confiada em suas mãos...que vão trabalhar de padeiro, marceneiro, eletricista...ou qualquer outra profissão e não colocar a vida daqueles que amamos e lhes confiamos em risco!


Débora em 01/11/2010 19:29
Apoio o blog! Acredito que juntos podemos fazer a diferença e fazer justiça por todas essas vítimas de alguma forma. Devemos nos colocar no lugar dos familiares de cada um dos mesmos divulgados no blog. Como foi dito na história do Allan, não queremos vingança apenas justiça!!


Sandra Domingues em 01/10/2010 22:35
Conheci o caso do Allan, cerca de 1 ano, e confesso que apesar de ser um caso triste de erro médico, mas como lido todos os dias com tantas perdas e tragédias, não consegui na ocasião, deixar que mais esse caso me tocasse de forma tão profunda, como em alguns outros onde me envolvi de corpo e alma; a exemplo do caso Isabella, Pedrinho, Lucas Pereira. Mas no dia que assisti o vídeo, com a homenagem do Allan feita à vovó Adélia, me derrubei em lágrimas e ali mais do que ser humano, mais do que mãe e sim como avó....consegui me colocar no lugar dessa família e entender o tamanho da perda irreparável e a falta que Allan faz e fará para essa vovó...para essa mãezinha...para toda a família, amigos e pessoas que o queriam bem. Pela negligência e irresponsabilidade de um ser humano, mais uma vida, de um jovem inocente, foi ceifada e a nós só nos resta a dor da saudade e o grito de Justiça que não silencia jamais: Justiça para Allan Barbosa!!!


Suéde em 01/10/2010 22:20
Como pode uma mãe olhar a foto do seu filho e não se revoltar com tamanha crueldade, um filho que foi tirado dos seus braços. Um filho amado que amava e é muito amado e hj só ficou saudades e uma dor profunda e fica uma pergunta no ar pq? E o pior é a injustiça e a impunidade Só podemos esperar a justiça divina dessa ninguem escapará pq Deus não dorme e aqueles que fizeram isso com essa familia vai pagar caro hj só posso pedir a papai do céu que olhe por esta familia dando a eles o consolo e a coragem pra seguir enfrente. E a voce Allan Deus te de muita paz e eu sempre digo que estrela não morre e sim muda de lugar e vc é mais uma estrela a brilhar no céu. Que Deus te ampare sempre. Saudades eterna.

Adelson Loiola da Silva  Maria Cleuza da Silva Moutinho Felipe Leite Castilho Sidney Júnior Andrade Souza Luís Antonio Nunes Aceto Selma Ferreira Queiroz Izabella Pajuçara Monteiro Frazão Tiago da Silva Prado Ezequiel Silva de Souza Edinei Pereira Gomes Juliana Rodrigues Daniel Carrilho Evaristo Walter Pimentel Priscila Vieira Belfort Cleonice Marinho de Araújo Geísa Firmo Gonçalves Carlos Murilo de Almeida Telma Veloso Pinto Polyana Cristina de Castro Quênia Rosa Santos Victor Hugo Deppman
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS