Autor: Carlos Santiago
Gabriela Sou da Paz
Diga não à impunidade
Blog Blog   |   Fale Conosco Fale Conosco   |   Cadastro Cadastro   |   Depoimento Depoimento
 
 
 
Você está em: Inicial > memorial > perfil.php

Hugo Ronca Cavalcanti (Bala Perdida)



 


Participe Participe cadastrando seu caso de impunidade.

Aviso O Movimento Gabriela Sou da Paz não se responsabiliza pela exatidão e veracidade das informações contribuidas voluntariamente abaixo.


Data do Ocorrido: 01/12/2007

Localização: Rio de Janeiro (RJ)

Data de Falecimento: 08/12/2007

Sexo: Masculino Masculino
 

O menino Hugo Ronca Cavalcanti, 12 anos, vítima de Bala perdida quando jogava futebol no Alto Leblon-RJ, em 01/12/2008. Vindo a falecer por volta das 18h de sábado no Hospital municipal Miguel Couto, a Gávea, na Zona Sul do Rio, em 08/12/2007.

Hugo Ronca Cavalcanti foi enterrado no cemitério Parque da Colina, em Niterói, na Região Metropolitana. Um grupo de jovens levou rosas brancas, e o caixão foi coberto por uma bandeira do Botafogo, lembrança do presidente do clube, Bebeto de Freitas, que colheu assinaturas de jogadores do time do qual Hugo Ronca Cavalcanti era torcedor.

Muito emociado, o pai de Hugo Ronca Cavalcanti, José Augusto Cavalcanti, pediu que os jornalistas não se aproximassem da família e dos amigos. Aos amigos e familiares, ele pediu que ninguém se revoltasse e nem ficasse com raiva. O único desejo era de paz.
 
Hugo Ronca Cavalcanti morava em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói, com os pais, a designer Sandra Ronca Cavalcante e o empresário José Augusto Cavalcante. A família havia mudado do Leblon por medo da violência do Rio e, no dia em que o menino foi atingido, visitava amigos.

De acordo com investigadores da 14ª DP (Leblon), tudo indica que o projétil tenha partido da Favela Chácara do Céu, que fica nas proximidades do Clube Federal.

Os investigadores afirmaram que Hugo Ronca Cavalcanti foi ferido por um tiro de pistola. O diagnóstico foi feito a partir de um laudo do IML que constatou que a bala tinha entre 9 e 17 milímetros.

Hugo Ronca Cavalcanti acabou tornando-se mais uma vítima da violência, no Rio de Janeiro.
 

 

Balas Perdidas...quando isso vai ter fim?

O cantor, Leandro Sapucahy, expressou nessa linda música " Bala Perdida" toda a realidade da dor de uma família que perde o seu ente querido, vítima de bala perdida...

 
"Pra nunca mais ver na TV outra mamãe chorar, sofrer...enxugue as lágrimas que rolam em pranto...Deus que cubra a todos com Sagrado Manto!"
 
Abaixo-assinado Movimento O Rio Pede Paz e Gabriela Sou da Paz juntos pelas Famílias Vítimas de Balas Perdidas
 
Por favor Assine e Divulgue a Petição Pública
 

O menino Hugo Ronca Cavalcanti, 12 anos, vítima de Bala perdida quando jogava futebol no Alto Leblon-RJ, em 01/12/2008. Vindo a falecer por volta das 18h de sábado no Hospital municipal Miguel Couto, a Gávea, na Zona Sul do Rio, em 08/12/2007.

De acordo com investigadores da 14ª DP (Leblon), tudo indica que o projétil tenha partido da Favela Chácara do Céu, que fica nas proximidades do Clube Federal.

Os investigadores afirmaram que Hugo Ronca Cavalcanti foi ferido por um tiro de pistola. O diagnóstico foi feito a partir de um laudo do IML que constatou que a bala tinha entre 9 e 17 milímetros.

Hugo Ronca Cavalcanti acabou tornando-se mais uma vítima da violência, no Rio de Janeiro.



Não será publicado.




Desejo Receber Informativos (não enviamos SPAM)





Rafael de Jesus Ryan Alves Camargo Lilian de Assis Obalski Kamyle Vitória do Nascimento Eugênio Bozola Reni Aparecida Candinho Abner Elias Taborda Josely Laurentina de Oliveira Sara Borges Rocha Sheyla Santos Turizani Willian Ferreira Vital Silvia Maria Arnaut da Costa Roberta Costa Dias Giovanna Cremon Ignez Barbosa de Oliveira Alexandre do Nascimento Farias Laura Joice Antunes de Paula Larissa dos Santos Atanázio  Fátima de Lourdes Lopes Correia Lima Daniel Ribeiro de Almeida Cirne Álvaro Rocha de Farias
 
Blogger   Youtube   Facebook   Twitter   RSS