Reportagens - Dia em Homenagem às Vítimas de Violência

04-12-2011 - Vídeo Brasil Urgente Rio

04-12-2011 - Vídeo Jornal Globo News

05-12-2011 - Vídeo Bom Dia Rio



05-12-2011 - Balanço Geral RJ

3 comentários para “Reportagens - Dia em Homenagem às Vítimas de Violência”

  1. Laudicéia oliveira sá disse:

    Parabéns!! pelo belo gesto, pela força, luta e determinação… ao MOVIMENTO GABRIELA SOU DA PAZ…. o meu respeito e admiração….

  2. SANDRA CASSARO disse:

    JUSTIÇA não deveria ser mendingada, mas sim UM FATO !
    Doloroso termos que lutar para vermos assassinos JULGADOS, CONDENADOS E PRESOS, levando o peso da dor qd não o peso da IMPUNIDADE, é o que mais vemos … Na próxima estarei junto !
    Parabéns ao Movimento Gabriela sou da paz, sempre encampando a luta por justiça !

    JUSTIÇA BRASIL !!!

  3. Ana Lúcia disse:

    Dilma e seu ministro Patriota dizem que direitos humanos não são urgentes
    Agora que ela já escapou dos torturadores é fácial falar e bancar bobagens
    Será que ela pensava desta maneira quando estava sendo torturada?
    .
    Direitos humanos não são urgentes em Cuba, diz Patriota

    Para Brasil, não existe ‘emergência’ quanto a direitos humanos em Cuba

    Chanceler brasileiro, Antonio Patriota, afirma em Davos que Dilma evitará tema em viagem

    Segundo ele, visita da presidente servirá para dialogar sobre “atualização do modelo econômico cubano”

    O chanceler Antonio Patriota disse ontem que a situação dos direitos humanos em Cuba “não é emergencial” e, por isso, a presidente Dilma Rousseff não falará sobre o tema em sua visita à ilha na semana que vem.

    O ministro ressalvou que ela não falará “para os ouvidos dos jornalistas”, uma maneira evasiva de dizer que talvez fale a portas fechadas aos líderes cubanos.

    A tese clássica da diplomacia brasileira é que “resultados positivos [em direitos humanos] não surgem necessariamente da exposição pública”, repetiu o chanceler.

    O Itamaraty escuda-se nessa tese para evitar se manifestar abertamente sobre direitos humanos.

    Patriota relatou uma conversa com autoridades cubanas sobre o assunto em recente viagem à ilha.

    Ele não entrou em detalhes, a não ser para elogiar o papel de médicos cubanos para controlar um surto de cólera no Haiti.

    Epidemias também são uma forma de violação dos direitos humanos, embora a avaliação usual restrinja o tema a aspectos institucionais e de liberdades públicas.

    O chanceler adiantou que a visita de Dilma servirá para dialogar a respeito da “atualização do modelo econômico cubano em busca de maior eficiência”.

    Ou, posto de outra forma, o governo brasileiro está interessado em colaborar no que seja necessário para a transição cubana de um modelo de economia centralizada e totalmente estatizada para algo mais aberto, ainda que sob controle do Partido Comunista Cubano.

    Nesse mesmo espírito, o ponto central da relação Cuba/Brasil passa pela ampliação do porto de Mariel, obra para a qual a Câmara de Comércio Exterior acaba de autorizar o BNDES a desembolsar mais uma fatia.

    Tradução, segundo a Folha apurou no governo brasileiro: a ampliação do porto de Mariel só tem sentido se servir para o comércio com os EUA, hipótese inviável ante o embargo norte-americano.

    De Clóvis Rossi na Folha de São Paulo de 28/01/2012

Deixe um comentário